YÃKWÁ, O BANQUETE DOS ESPÍRITOS

  • Gênero: Documentário
  • Ano: 1995
  • Duração: 54 min
  • Bitola final: Digital
  • Cor: Colorido
  • Sinopse: Um documentário em quatro episódios sobre o mais importante ritual dos índios Enawenê Nawê, o Yãkwa. Todo ano, ao longo de sete meses, os espíritos são reverenciados com alimentos, cantos e danças.
    “As flautas sagradas”- As festividades são abertas enquanto eles realizam os preparativos para a grande pescaria, confeccionando canoas e armadilhas para peixes. Temendo os espíritos, os índios fazem novas flautas e explicam seu significado sagrado. “A vingança de Dataware” - Durante dois meses os homens deixam a aldeia em grupos e constroem barragens nos igarapés para capturar os peixes que retornam da piracema. O velho Xinare conta o mito do tempo em que a barragem se construia sozinha até que um dia, Dataware, um herói civilizador, resolve se vingar dos peixes. “Harikare: o Anfitrião dos Espíritos” - Terminada a pescaria, todos retornam com os peixes defumados que serão ofertados aos espíritos e consumidos até o fim do ritual. A entrada tempestuosa dos espíritos na aldeia, abre a fase mais intensa e espetacular do cerimonial. “A menina mandioca” - No decorrer das celebrações, os índios derrubam e plantam a roça coletiva de mandioca, a roça dos espíritos do Yãkwa. Os índios revivem então o mito da menina que foi enterrada pela mãe e se transformou na primeira mandioca.
  • Pesquisador: Fausto Campoli
  • Direção: Virgínia Valadão
  • Produtor: Fausto Campoli
  • Empresa produtora: Vídeo nas Aldeias
  • Direção de fotografia: Altair Paixão (Cinegrafista), Vincent Carelli
  • Editor de montagem: Tutu Nunes
  • Classificação: Livre
  • Principais exibicoes e premiações: - “Selected Work” no 18º Tokyo Video Festival, jan 1996 - Prêmio Pierre Verger no concurso de Vídeo Etnográfico da Associação Brasileira de Antropologia - abril 1996 - Melhor Documentário - 12º Rio Cine Festival, julho 1996 - Prêmio de Juri Popular - TVE Rio Cine Festival, julho 1996 - Melhor Vídeo Documental e Prêmio Walter da Silveira - melhor vídeo da XXIII Jornada de Cinema da Bahia, out. 1996

© 2021 Cinema Pernambucano. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Dev3code